Seja otimista!

Como ser feliz mantendo o olhar frio e o sorriso escondido? Como ser feliz, e se revoltar e se queixar? É como sair às compras sem dinheiro ou ir pescar sem anzol. Reconheça ser preciso jogar para longe o que for tristeza, desamor, e o espírito de levar vantagem, e colocar no lugar deles o prazer de viver em paz. Para se ter a felicidade é importante deseja-la por inteiro, robusta e quente, sob forte esperança no amanhã, porque, se deseja-la fraca, ela por si mesma se inutiliza desde o principio. A mente não é feita somente para atrair dinheiro ou bens materiais. A mente também faz isso. Mas sua maior finalidade é a criação dos valores morais e da paz, de tal modo que chegam a se refletir na face e atrai simpatias e benefícios. Se você tem hábitos enraizados, se você tem comportamentos de longa data, pensamentos que se repetem e se sente insatisfeito(a)...disponha-se a mudar. Não fique repetindo o passado, parado no tempo, inerte. Faça alguma coisa, construa um mundo novo, limpo e arejado. Você tem capacidade para isso. Acredite em um futuro brilhante. Você pode ser feliz tanto quanto, ou o quanto mais quiser ser feliz. Faça um autoexame do que você é, do que você pensa, em como vem se tratando e em como trata as pessoas e o planeta. Medite sobre a sua realidade, sobre o que tem feito com seu tempo e de como tem se relacionado si mesmo(a) e com os outros. E a partir disto, vislumbre e desenhe um novo futuro. Se você der o máximo de si na edificação de um futuro melhor, com esperança, fé em si mesmo e fé em um Poder Superior já terá começado a mudar seu quadro atual e a começar a se sobrepor como criatura bem sucedida. Confia em seu deus interior. Jesus disse: “Vós sois deuses, e como deuses podem fazer o que eu faço e muito mais se tiverem, fé!” A melhor confiança, a melhor defesa é a fé em seu deus interior. Aceite as quedas e perdas da vida. Cair e perder faz parte de nossa caminhada. Mas quando cair ou perder levante-se e caminhe ainda que sentindo dores. Não existem méritos em ficar deitado para evitar-se cair. Mas levantar-se todas as vezes que se cai. Somente assim aprenderemos algo. Acredite também em seu pais. Grandes homens e mulheres sempre acreditaram em suas nações. Diante disto quando partiram para a pátria espiritual, deixaram com seus feitos e ideias o planeta um pouco melhor. Não se aceite atolado em falhas ou em “pecados". Deus que é fonte de tudo e de todos não enxerga nossos erros, mas a força que fazemos para conserta-los. Diante disto, acredite em Deus. Muitas doutrinas religiosas afirmam que o Pai Celestial, é o Deus do impossível. Diante disto quando cair ou desiludir-se com as pessoas, segure nas mãos Dele. Pois se Deus realiza coisas impossíveis, com certeza ele é capaz de fazer o impossível acontecer em sua vida. Acenda o fogo do otimismo. Explore o seu poder de luta e terá um grande futuro. Lembre-se: O fogo de um palito ou um incêndio em uma floresta começa sempre com uma pequena faísca.

Manoel João

domingo, 8 de dezembro de 2013

UM TOQUE DE ANJO



Era uma vez um anjo que amava o mundo.


Todos os dias, ele se debruçava lá na sua nuvem e ficava olhando as pessoas laá embaixo andando de um lado pro outro, apressadas, escrevendo seus destinos. A maioria dos anjos achavam as pessoas complicadas demais, afobadas demais, estranhas demais e não entendia o interesse do anjo por aquelas criaturas que pareciam estar sempre em movimento, atrasadas, mas quase sempre sem chegar realmente a lugar algum. Aquele anjo, porém via as coisas de outra maneira. Ele se encantava pelos sentimentos que os homens tinham dentro de si, ainda que não entendesse como eles podiam trancar e esconder coisas muitas vezes tão bonitas e viver presos a uma corrente sem fim de horários, obrigações e medos. 


O anjo tanto se apaixonou pelo mundo e pelas pessoas que acabou por procurar Deus e lhe fazer um pedido: Queria vir a terra, provar o gosto de ser humano, sentir e amar como ele sabia que o homem tinha a capacidade de fazer.

Deus perguntou-lhe se ele tinha mesmo certeza de que queria aquilo e o anjo disse que nada o faria ser mais feliz. Então Deus, na sua infinita paciência, permitiu ao anjo que viesse a terra na forma de um menino e que vivesse entre os homens e fosse um deles pelo período de uma vida, antes de retornar ao céu. O anjo quase não cabia em si de contentamento e mesmo diante do espanto e dos conselhos dos outros anjos que conhecia, contava os dias as horas, os minutos pra chegar seu momento de vir a terra. Finalmente, chegou o dia tão esperado. 


Quando ele se despediu dos outros anjos, seus amigos, ele mal podia conter sua empolgação.  E cada um deles deu ao pequeno anjo um presente para que ele o levasse à terra como forma de protege-lo:

O primeiro anjo colocou na alma do agora anjo menino a capacidade de ser livre como os cavalos selvagens. Assim, ele não ficaria tão preso aos problemas humanos e saberia encontrar as respostas e as perguntas certas dentro de si.

O segundo anjo colocou na alma do pequeno, o dom da águia, de voar para longe e conhecer novos mundos e novas coisas, ver tudo do alto, onde tudo se iguala, sendo tudo pequenino e assim nunca se esquecer de que essa vida era só um momento diante da sua própria eternidade.

O terceiro anjo presenteou o menino com a capacidade de ser como o lobo. Assim, quando o mundo fosse demasiado para ele, por instinto ele se afastaria de tudo e de todos e se reencontraria com seu próprio equilíbrio, o que permitiria que ele não se machucasse excessivamente com as coisas terrenas.

O quarto anjo deu ao pequeno o dom da compreensão da natureza humana e a capacidade de ver por trás das aparências. Assim, o pequeno poderia enxergar realmente o coração das pessoas e lidar com elas dentro das suas possibilidades.

O quinto anjo presenteou o agora garotinho com o dom de entender a arte além do belo e ver aquilo que realmente é a expressão do que transforma o ser humano. Assim, o anjo se sentiria à vontade pra expressar seus sentimentos através dos seus desenhos e para compreender o mundo através dos dons com que alguns homens nasciam e deste modo explicavam suas existências.

O sexto anjo deu ao menino uma certa rebeldia, que não permitiria jamais que ele se tornasse passivo e cinzento diante do milagre da vida, como se tornavam a maioria dos homens com o passar do tempo. Assim, ele sempre teria em si uma inquietude que o levaria a novas descobertas sobre si e que lhe permitiria viver muitas vidas em uma só.

O sétimo anjo, na verdade, foi portador de um presente que lhe era entregue pelo próprio Deus: Um coração de cristal. Com este coração, o menino que um dia seria homem, estaria sempre conectado diretamente ao céu, sob a proteção do Pai quando tudo se mostrasse demasiadamente pesado.

E assim, o garoto que um dia tivera asas, nasceu num mundo de ganancia, dores e maldades, no qual, parecia que só ele era capaz de enxergar um lado bom.

O tempo foi passando e o menino anjo foi crescendo e descobrindo tudo sobre o mundo. Ele aprendeu que a presença de Deus é uma constante ao lado dos homens, mas que a maioria deles nem se dá conta disso na maior parte das vezes. Ele aprendeu sobre a crueldade e incompreensão humana da maneira mais difícil. O menino anjo derramou lágrimas muito amargas algumas vezes, porque não entendia como podia dar ao mundo o melhor de si e por muitas vezes ser desprezado e pisado, como infelizmente aconteceu em sua vida em determinados momentos.


Um dia ele virou homem e descobriu o sabor da angustia, o peso da solidão, a dor do desprezo, a tristeza da falta de amor. Por vezes, ele só sobreviveu graças aos dons que recebera de seus amigos anjos, que conseguiram mante-lo inteiro.

Mas o homem que ele se tornou também experimentou coisas incríveis em sua passagem pela terra: Ele amou e foi amado. Saiu livre, sem rumo e provou da estrada, do por do sol, da liberdade incondicional que a alma humana pode sentir. Sentiu o vento no rosto, atravessou madrugadas na companhia das estrelas e provou emoções fortes e sensações inexplicáveis.

Ele leu muitos livros e aprendeu muitas historias. Conversou com muitas pessoas e aprendeu sobre o amor e a dor. Ele aprendeu a amar as pessoas apesar de tudo. E se as vezes ele parecia duro aos que o olhavam de fora, era somente pra tentar proteger um pouco seu coração tão frágil e cheio de sentimento.

As vezes, ele só se sentia completamente à vontade no meio das crianças, pois ele sabia que elas o podiam reconhecer. Por isso, quando passava por um dos pequenos, fosse na rua, no transito ou no corredor de um shopping, ele somente olhava pra eles, e eles lhe sorriam, como quem diz "Ah, eu lhe reconheci sua alma de anjo, posso ver daqui esse brilho especial que vem de você!" No meio das crianças, ele estava sempre bem.

Um dia, o homem anjo se descobriu amando e sendo amado. Ele sabia agora que nunca mais seria sozinho. Ele aprendeu tudo sobre cumplicidade e carinho, gentileza e dedicação, aprendeu a sorrir, a sonhar e a transformar sonhos em realidade. Nem sempre era fácil. Porque as pessoas muitas vezes são difíceis de entender. Mas era bom, muito bom viver um amor assim. 

Ainda que pareça estranho, esta historia não tem fim. O homem com coração de anjo continua andando por ai, existindo, sentindo e ensinando o mundo a sentir. Aqueles que estão em volta dele não ficam imunes a sua influência. São ainda que levemente, tocados pelos atos do anjo encarnado. Ele muda o mundo um milímetro por dia e assim muda tudo. E está ai pra ensinar aos homens que todos nós, como os anjos, também temos asas pra voar. 

Basta querer. 


Basta sonhar.




7 comentários:

  1. linda mensagem!

    abç=desejo de boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Um abraço e uma ótima semana a vc.

      Excluir
  2. "Oi , vi seu blog na lista do blog "Agenda dos blogs" vim conhecer e já estou te seguindo , vem seguir o meu também"
    http://izaartesecriacoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa Manoel que linda história sobre o Anjo e a nossa vida!!
    Simplesmente maravilhosa,eu adoro os anjos.
    Um lindo fim de semana,beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Nelma. Grato pela visita e seja sempre bem vinda. Beijos.

      Excluir
  4. Oi Manoel, tudo bem com vc?
    Hoje venho aqui te fazer um convite.
    Tenho o enorme prazer em convidar a todos vocês blogueiros para a votação do top Blogueiro na Ilha da Lindalva e sua presença dará um brilho especial a essa interação blogueira, cujo o verdadeiro sentido é não deixar fenecer a blogosfera. Conheçam todos os blogs participantes antes de votarem.
    O meu blog tbm esta participando entre outros. Mas convido a todos a entrar e interagir com todos os blogs, e votarem no que mais lhes agradarem...e não na amizade.Fiquem a vontade.
    Conto com a colaboração de todos vcs amigos blogueiros.
    http://anos-da-ilha.blogspot.com.br/.

    Abraços e muito obrigada

    ResponderExcluir